É declarar que o documento notarial ou registral é legítimo. Trata-se de uma espécie de ‘reconhecimento de firma’ da assinatura do escrevente ou tabelião que assinou um ato feito no cartório.
Necessário o documento reconhecido e assinado em cartório, selado, assinado e carimbado pelo escrevente , substituto ou Tabelião.